21.10.13

Quero[te]!


Quero o teu olhar delizante pela minha pele!
Quero as tuas mãos avassaladoramente atrevidas!
Quero a tua boca deliciosamente gulosa!
Quero fechar os olhos e deixar de saber onde estou!
Quero avançar levemente por cada poro teu!
Quero fazer a língua dançar sobre ti!
Quero encaixar cada curva no teu corpo!
Quero libertar o desejo, o querer!
Quero sussurradas essas indecências no meu ouvido!

Quero abandonar-me à perdição dos sentidos!
Quero o suor a escorrer entre nós!
Quero gemer sem clemência!
Quero sentir-te todo em mim!
Quero matar-te o tesão!

2 comentários:

Tomates Grelos disse...

Eu às vezes leio-te e acho que não sabes o que queres... (no offense)

Sil Maria disse...

(na boa)
Talvez porque a vida (a minha) tem uma rapidez tão grande... às vezes quero porque me querem, e a seguir já não querem e eu tenho de deixar de querer!
(não sei se me fiz entender!)
:)