22.8.18

Resgatar (me)!


É urgente o resgate de mim!
É urgente abraçar a alma partida, perdida que grita lá no fundo!
É urgente parar, parar para caminhar mais além!
É urgente mudar, mudar com coragem, virar a mesa, partir tudo se assim for o caminho!
É urgente sentir a minha criança que um dia se perdeu de mim!
É urgente sarar as feridas, fechar com ferro em brasa para apenas ficar uma cicatriz ligeira!
É urgente tapar os olhos para voltar a abrir e ver o cor-de-rosa da vida!
É urgente...


Ela vive lá no fundo, no escuro há demasiado tempo, desde um tempo que eu não lembro mais, um tempo que sempre a aprisionou e não deixou viver! É urgente colocar a mochila às costas e saltar cá para fora! É urgente subir as cordas atiradas ao fundo do poço! É urgente (re)começar tudo, absolutamente tudo de novo, partir o velho paradigma que não serve mais, que está cheio de dores, de escuridões que ensombram a criança que habita em mim! É urgente fazer algo que faça o sol voltar a brilhar, a sorrir, a sentir a leveza dos dias como se fossem um simples acto de respirar! É urgente mudar(me)!

14.1.18

In(certeza)!



Serás tu a pele que procuro há anos, será tu a minha segunda oportunidade de fazer certo e remendar o futuro de trapos que sempre foi a minha existência! Serás tu que me deixas sem protecão, sem filtro, com intenções simples de apenas me dar a mão, com um "quero apenas te fazer feliz!"... Serás tu que me vai aprisionar, serás tu que criarás um vínculo tão forte comigo que serás pele da minha pele!? Serás... És o que me desarma, o que me faz o olhar brilhar na escuridão profunda do renascimento diário. És quem me lembra todos os dias que amar é tão simples, tão fácil, tão inantíngivel quanto a luz do sol ou das estrelas... és o meu brilho mais intenso! És quem me faz vibrar em orgasmos sucessivos, compulsivos sem limite! Porque o mais nunca chega, entre dois corpos que morrem fundidos vezes sem fim! És... serás!... És um sim, sem promessas!...