28.10.13

Entre o ir e ficar!

E depois há aqueles convites inesperados que surgem do nada. Balbuciam a mente. De mansinho se transformam em tentação. E fica-se entre o ir, entre o deixar-se ir, e o ficar. Dou a mão, ou fico no meu lugar quieta! E de repente, o que se olhava sem emoção, mexe-nos no corpo, na alma, nas vontades, nas angústias, nos medos, na adrenalina. Fica-se sem ar, e ao mesmo tempo, que se recusa, quer-se, porque se quer sempre o que não se pode ter, o que é proibido, o que é indecente, pecado aos olhos do mundo!

8 comentários:

Hot Spot disse...

Sempre queremos o que cria a explosiva mistura de adrenalina com tesão...

bjssssss

Tomates Grelos disse...

É preferível não recusar e querer-se recusar :)

Shiver disse...

Aceita e vai assim vestida ;P*

Lynce disse...

Anda cá...

Sil Maria disse...

Bem verdade!
Só desejamos o que nos abana a alma... o que nos instiga à busca, ao desejo!
Tudo o resto é simples paisagem!
:)

Sil Maria disse...

Será?

Sil Maria disse...

Era um explosão de fogo de artifício!!!!
:)))

Sil Maria disse...

Não digas duas vezes, que eu vou...
:))