21.10.13

...

Entregou-se, abandonou-se a si mesma...
Abriu-se por dentro das palavras, mergulhou na sua imensidão...
Escreveu o poema que imaginara... e deixou-se navegar por ele.

2 comentários:

Eros disse...

É o mergulho mais imersivo que poderemos dar...

Beijo :)

Sil Maria disse...

Sempre o mergulho mais profundo, onde as águas são sempre novas, numa nova auto-descoberta!
:)))