22.4.14

Ele...

 
Ele era a cura e a doença que habitava nela. Ele dava-lhe a força para ela se manter de pé. Era ele que lhe pairava diariamente na mente, a consumia por dentro, lhe esventrava as entranhas e lhe deixava o rasto de quero mais na boca. Silencioso, calmo, doce... embrenhava-se nela, penetrava-lhe alma adentro sem permissão e autorização, e ela deixava, quase lhe implorava para a manter em cativeiro. Queria fugir-lhe , tentava esgueirar-se do seu poder, mas voltava sempre para junto do colo que a fazia sentir em casa, da boca que não conseguia largar a sua, do fôlego que adorava que ele lhe esgotasse. Do olhar guloso com que ele a inundava e dizia: não me escapas, vou foder-te como um louco! Tentava resistir a tanta doçura no olhar, às mãos irrequietas e macias que lhe adornavam o corpo, as curvas, as concavidades da embalagem que cobria a alma. Bordava-lhe beijos nos lábios com a ponta da língua e sentia-o preso entre os seus braços. Queria-o acima de tudo! Estava perdida dentro do seu abraço, e desejava morrer nos seus beijos, renascer na sua boca. E ele tentava retardar o que lhe inflamava a mente, o que o mantinha confuso dentro do seu labirinto, mas escusado seria, era mais forte que ele, despojou-se das correntes e deixou-se levar pelo desejo, beijou-a, fê-la perder os sentidos, adorava vê-la revirar os olhos, suspirar-lhe ao ouvido, como quem pede por mais... e ele deu-lhe mais, encheu-a de beijos, afastou-lhe a roupa e lambeu-lhe a pele nua centímetro a centímetro até chegar ao seu centro vulcânico, entumescido, excitado, desejoso de ser engolido até à morte. Ouviu-a gritar, contorcer-se contra ele, e bebia-a incessantemente, queria-a toda só para ele. Queria sentir-lhe a alma a fundir-se no corpo em espasmos únicos! Queria-a sim! Ali, aberta e oferecida para ele, para usar e abusar do seu prazer, sentindo-se prisioneiro do odor, do sabor que lhe escorria entre as pernas. E foi dela e ela dele...

12 comentários:

R Undiscloseddesires disse...

Hummm muito bom ...descritivo e quente :)

Gostei imenso

Beijo meu

Imprópriaparaconsumo disse...

Essa entrega e esse fogo só fazem sentido se vividos intensamente :)
Um beijo

Shiver disse...

A dona Sil a voltar em força e em forma,gosto ;)*

SinneR disse...

adorei o texto... muito bem descrito.

bj doce

Vício de Ti disse...

Eu diria que se fundiram um no outro :)

Bom :) Muito :)

Beijo :)

Jorge disse...

Foda-se?! Deixas-me o caralho a latejar...boazona!

Sil Maria disse...

Intensa.... é o meu nome do meio!
:*


Beijo

Sil Maria disse...

Completamente!
Não gosto de metades....



Beijo tontinha mailinda!

Sil Maria disse...

Momentos...
:))

Sil Maria disse...

Obrigado!
:)

Sil Maria disse...

Nada como derreter e deixar de saber onde voltamos a nascer!
:*

Sil Maria disse...

Oh meu gato selvagem... já sabes que eu escrevo sempre assim... inspirada!
:)



Kissitos à tua maneira